ANALISANDO SUA LOJA VIRTUAL (parte 2)

Como fazer a Análise on-page | mãos à obra

<- Clique aqui e veja porque analisar sua loja virtual

Para a execução da análise on-page, é necessário que você se coloque no lugar de um comprador de sua loja. Livre-se de toda a impressão prévia de seu negócio e acesse como se fosse a sua primeira vez no site.
Design
Existe um ditado que diz que a primeira impressão é a que fica.
Essa é uma verdade que deve ser aplicada à sua loja virtual.
Qual é a impressão percebida pelo internauta quando acessa sua loja virtual?
Pode não parecer, mas o design de sua loja é fator preponderante na decisão de permanência do cliente em sua loja, assim como fator de influência na decisão de compra.
– Verifique o design geral de sua loja, cores, disposição dos produtos, elementos que compõem a estrutura da loja, se o lay-out tem relação direta com seu público alvo, entre outros.
– Todas as páginas de seu site devem ser planejadas para facilitar o encontro de todas as informações desejadas pelo usuário.
– Valorize o simples. Muitas vezes, em se tratando de design, o menos vale mais.
Navegabilidade
A navegabilidade diz respeito à facilidade que o cliente tem em localizar um determinado item em sua loja virtual, em retornar a determinada página, e em se situar dentro do site.
Outra questão relativa à navegabilidade é a possibilidade de utilizar a busca com facilidade, com a opção de filtros para agilizar a capacidade de se chegar com mais facilidade ao produto desejado.
Também devemos considerar a quantidade de cliques necessários para a conclusão de uma compra, o processo de checkout , facilidade na escolha do método de pagamento e entrega. O ideal é que a conclusão da compra se dê em seu site, sem que o cliente seja direcionado a outro para realizar o pagamento.
Atente-se para o fato de que a segurança dos dados do cliente é de responsabilidade da loja, por isso a adoção de critérios anti-fraudes é muito importatnte, assim como a garantia de uma navegação segura, ataravés do protocolo https.
Um outro ponto, que não tem muito a ver com o aspecto visual ou de percepção do usuário, mas de suma importância para a indexação e rankeamento do site pelos buscadores, é a url personalizada para cada produto. Veja se sua loja virtual tem essa característica, verificando na barra de navegação se a url possui o nome do produto.
Também não podemos nos esquecer que o site deve ser responsivo, isto é, ele deve se adaptar à telas de vários dispositivos, como tablets, celulares e pc’s.
Organização
Você já entrou em uma loja onde não conseguia encontrar o que desejava? Acho que todo mundo já passou por isso, seja em loja física ou virtual.
Em uma loja virtual, onde o seu concorrente está apenas a um clique, o cliente não vai perder tempo passeando pela sua loja e você não pode se dar ao luxo de perdê-lo.
A distribuição de seus produtos em categorias e sub-categorias bem definidas podem não somente agilizar o processo de compra, como também passar uma boa impressão de sua empresa.
Descrição e fotos de produtos
Um dos aspectos mais frustrantes de uma compra on-line, é exatamente quando você se depara com um produto de interesse, e não consegue as informações desejadas sobre o mesmo.
Muitas vezes o produto é inserido na loja virtual, e o dono da loja pensa que determinada informação não é necessária, ou mesmo em alguns casos, ele deseja que o internauta entre em contato para obter a
informação adicional. Isso é um grande erro, pois pode ser que o concorrente tenha essa informação, e o internauta vai embora, e acaba comprando no concorrente.
Outra questão muito importante a ser considerada na descrição do produto, é que de forma alguma ela deve ser copiada de outro site, seja do fornecedor ou mesmo de um concorrente.
Isso pelo fato de que a descrição do produto será usada pelos mecanismos de busca para a indexação do mesmo, e caso ela seja repetida, será impossível conseguir um bom posicionamento.
A descrição do produto deve ser rica em detalhes; cuide para que todas as informações relevantes para a decisão de compra estejam fáceis de serem encontradas.
Lembre-se que a descrição, além de ter dados sobre as características do produto, deve ser encarada também como o argumento de venda para influenciar a decisão de compra.
Com relação às fotos, publique fotos de boa qualidade, valorizando os detalhes do produto,mas tendo o cuidado de observar o tempo de carregamento da página.
Para que as fotos sejam de boa qualidade, não necessariamente precisam ser pesadas.
Informações sobre a empresa
Com o crescente número de notícias sobre fraudes nas compras pela internet, é importante se atentar ao fato de que o consumidor só concluirá a compra caso se sinta seguro com relação à empresa de quem compra.
Para garantir essa confiança, é necessário informar com clareza qual é a empresa, endereço, CNPJ, além de disponibilizar um número de telefone e e-mail para contato.
Identificando pontos de abandono
Essa é uma análise que pode mudar completamente o desempenho de sua loja virtual.
Embora ela seja citada como o último tópico em nossa lista de pontos a serem analisados internamente em sua loja, ela é a principal fonte de informações sobre o comportamento do internauta em sua loja.
Considerando-se que a taxa média de conversão nas lojas virtuais brasileiras fica em torno de 1,7%, através da análise do ponto de abandono é possível identificar em que ponto o cliente desistiu de parmenecer em sua loja, e dessa forma tomar as medidas necessárias para reduzir o problema e consequentemente aumentar a taxa de conversão.
Por exemplo, se você percebe que a maioria das pessoas saem de sua loja imediatamente após a consulta de valor do frete, é preciso avaliar os valores e opções disponíveis.
Essa análise pode ser feita instalando o Google Analytics em seu site.
Algumas plataformas disponibilizam recursos que permitem fazer o acompanhamento de ações do cliente durante a navegação.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *